Algoritmo atualizado do Google

Desde o último dia 21 de abril, o Google colocou em prática novas mudanças em seu algoritmo de buscas que, segundo especialistas de marketing digital, afeta mais os resultados orgânicos do que grandes alterações anteriores como o Panda e o Penguin.

Como as tendências indicavam há anos, as mudanças privilegiam sites mobile-friendly na hora de ranquear os resultados, melhorando a posição de sites otimizados para smartphones e tablets, mesmo se a busca for realizada por um computador desktop. Segundo o Google, a proposta é que os usuários recebam informações mais relevantes e em uma qualidade maior para a plataforma usada para realizar a busca.

Mobile-friendly

Com a alteração, empresas que ainda não modificaram seus sites — oferecendo conteúdos mais responsivos e adaptados para dispositivos móveis — tendem a perder espaço nos resultados orgânicos da principal ferramenta de busca usada no Brasil (e em quase todos os países do mundo), que engloba mais de 90% das pesquisas realizadas.

dispositivos móveis (mobile devices)

Para aqueles que ainda não estão preparados para a mudança, o Google oferece diversas informações para auxiliar com as alterações que devem ser realizadas, pensando no SEO para dispositivos móveis, assim como formatos adequados e interessantes.

O Google Webmasters pode ajudar programadores sobre quais configurações devem ser usadas no site para que as ferramentas de buscas compreendam o objetivo do site e para que erros — prejudiciais ao desempenho do site — sejam evitados. Mas além de a mudança influenciar drasticamente sobre a programação, deve ter influência também nas práticas de SEO, que podem ser melhor alinhadas com o suporte de uma consultoria em marketing digital.

AppIndexing

Além dos sites mobile-friendly receberem mais atenção do Google, a ferramenta de busca pretende fortalecer o marketing digital introduzindo conteúdos relevantes de aplicativos nos resultados de busca, com uma alteração chamada AppIndexing.

Dessa forma, quando um usuário realizar uma pesquisa pelo Google e o serviço entender que existe um aplicativo disponível que tenha conteúdo útil sobre aquela questão, uma das opções de resultados será um link direto para o próprio aplicativo. Assim, o Google acredita que os usuários possam ter experiências móveis mais rápidas e eficazes.

Usuário

As mudanças no algoritmo do Google têm como objetivo central melhorar a experiência do usuário, independentemente da plataforma que esteja sendo usada para realizar a busca. Essa preocupação se deve principalmente ao crescimento do uso dos dispositivos móveis, seja para uso geral, para buscar e mesmo para comprar:

  • 2013: 52 milhões de brasileiros com acesso à Internet pelo celular;
  • 2014: crescimento de 200% nas vendas por mobile se comparadas com 2013;
  • 2015: estimativa de vendas de R$ 11,1 bilhões por meio de dispositivos móveis.

Com isso, a capacidade de oferecer um resultado mais responsivo, rápido e útil se torna fundamental para que este segmento continue a crescer e oferecer novas possibilidades para usuários e empresas.

Conteúdo enviado por WSI Consultores (guest post)