vocabulário - oceano de palavras

Experimente navegar por cinco blogs diferentes, de sua preferência. Perceba que a maior parte deles ou faz uso de linguagem bastante coloquial (simples, palavras do dia a dia, as que utilizamos para conversar entre amigos); outra parte, também considerável, busca utilizar termos mais sérios, técnicos e corporativos.

Cada caso realmente exige uma combinação distinta de palavras, que deve ser escolhida com base em variáveis como:

  • Público-alvo do conteúdo;
  • Nicho da empresa detentora do blog;
  • Possibilidade de que pessoas não habituadas a ler que, consequentemente, não conhecem muitas palavras diferentes acessem o blog;
  • Posicionamento da marca;
  • Entre outros.

 

Entretanto, existem alguns fatores que podem prejudicar a qualidade do texto, seja qual for o tipo de linguagem escolhida. Um bom vocabulário pode ajudar o redator a não cometer os seguintes deslizes:

  • Repetir várias vezes a mesma palavra no texto;
  • Utilizar palavras em ocasiões equivocadas (ex: “assertivo” como sinônimo de “preciso ou de “certo”) – assertivo quer dizer afirmado com categoria, com propriedade;
  • Exagerar nos termos técnicos, deixando o texto incompreensível para grande parte dos leitores;
  • Abusar dos jargões corporativos, cuja utilização já tenha se exaurido;
  • Tornar difícil a compreensão da mensagem por não se expressar com clareza, utilizando palavras inadequadas;
  • Citar outros autores e não interpretá-los corretamente, por não conhecer algumas palavras que utilizaram.

 

Expandindo os limites geopolíticos do seu vocabulário

Não, você não precisa comprar um dicionário para ler no ônibus, no banheiro e antes de dormir. Mas ler é algo realmente essencial. E ser criterioso com o material que lê também é algo fundamental: existem muitos livros por aí que, infelizmente, estão recheados de erros crassos da língua portuguesa e possuem um estilo muito maldefinido. A blogosfera é outro ambiente perigoso, pois são poucos os blogs que apresentam boa qualidade textual (o conteúdo pode ser excelente, mas é maltransmitido e o texto, malredigido, sem revisão).

Outra coisa interessante a se fazer é consultar um dicionário sempre que escutar ou ler uma palavra que você não tenha familiaridade ou não tenha certeza do seu significado. Assim, além de aumentar as suas opções, você ainda garante que não irá colocá-la em contextos equivocados.

Que tal testar o seu vocabulário? Tente criar uma mistura diferente de palavras e deixe um comentário neste post! 😉